Oléo de coco e sua relação com a perda de gordura e o posicionamento de orgãos brasileiros

quinta-feira, 30 de março de 2017


O uso do óleo de coco cresceu bastante nos últimos tempos, podemos até concluir que é um dos queridinhos do momento, devido a sua propagação de seus tais benefícios por influenciadores digitais que possuem uma forte aderência de suas indicações suplementares , nos dias de hoje, logo estas indicações não feitas por profissionais podem acrescentar riscos e malefícios a saúde daqueles que depositam confianças a respeito da utilidade de cada suplemento, proveniente da influência digital. O óleo de coco tem suas atribuições culinárias que é muito utilizado na cozinha para preparações de receitas, contudo a sua utilização requer cautela e bom senso sobre o assunto.
Com o sucesso do óleo de coco os órgãos  brasileiros vem dando posicionamentos sobre o uso e declara alerta e precauções. A viabilidade do óleo de coco nas dietas podem ter efeitos que não são interessantes nem mesmo para pacientes saudáveis ou até mesmo enfermos.
A propriedade mais abundante do óleo de coco é a gordura saturada que é responsável pelo aumento da gordura ruim(LDL) do nosso organismo, por ser pró-inflamatória e está associada a riscos a saúde, o uso do óleo de coco requer moderação e cautela. Muito se propaga a respeito de outros benefícios do óleo de coco na saúde. A ABRAN(Sociedade Brasileira de Nutrologia) deu seu posicionamento sobre a questão de algumas associações benéficas do óleo de coco que estão sendo veiculadas ao seu uso.
O óleo de coco não deve ser prescrito como uso dietoterápico contra a obesidade, pois a ABRAN como também SBEM( Sociedade Brasileira de Endocrinologia e metabologia)  juntamente com a ABESO( Associação Brasileira para o estudo da Obesidade) e CFN(Conselho Federal de Nutricionistas).Emitiram posicionamentos a respeito da utilização do óleo de coco para fins dietoterápicos principalmente correlacionando seu uso no tratamento da obesidade e possíveis benefícios como: doenças neuro-degenerativas, como nutriente anti-microbiano e como imunomodulador. Estas atribuições são amplamente descartadas pela prescrição nos possíveis benefícios citados e rebatidos pelas sociedades em plenitude de suas atribuições. Relatam também seu uso na culinária que devem respeitar as questões de harmonia e não exceder o uso, evitando assim futuras manifestações clínicas adversas.
O uso do óleo de coco em associação de condutas para redução da obesidade e perda de peso não tem consenso sobre essa prescrição, entendemos então que mais estudos devem ser feitos sobre o tema afim de elucidar tais informações.

Referências para consulta:

Saiba mais sobre óleos de coco e de canola
Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) sobre o uso do óleo de coco para perda de peso.

POSICIONAMENTO OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NUTROLOGIA A RESPEITO DA PRESCRIÇÃO DE ÓLEO DE COCO


Óleo de Coco – Milagre para Emagrecer ou Mais um Modismo?

Um comentário:

  1. Você Tem Um Canal no YouTube? Quer Trocar Divulgação
    Ola aqui é a Rosi

    Esse é meu canal
    https://www.youtube.com/user/belezablogbr
    103.962 inscritos • 17.163.973 visualizações

    Vamos Trocar Divulgação?
    Tenho uma ótima proposta para TROCAR divulgação, links, comentários

    Quer conhecer minha Proposta de Parceira?
    Não cobro! Proponho uma troca.

    IMPORTANTE!
    Mande um email para
    atendimento@pontomakeup.com
    Informando seu Nome, Blog e Canal no YouTube

    WhatsApp 43991334541


    ResponderExcluir

Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2015. Alexandre Tavares Nutrição.
Design by Herdiansyah Hamzah. Published by Mais Template.
Creative Commons License